Boa madrugada, sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras


































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Agosto 2011

Olavo Pimenta e a Boina de Fidel

Nascer em uma família de grandes homens e mulheres é prêmio do acaso, bênção do destino; a ela pertencer por escolha e decisão é acontecimento que ilustra, registro que enobrece. Assim foi comigo, quando me casei, em 1979, com Ana Maria Araújo Escórcio, que me deu, por afinidade, um tio que se transformou em amigo fraterno e referência modelar: Francisco Olavo Pimenta Araújo, cujos 70 anos, a que luminosamente chega, são festejados por todos que temos a honra da sua afeição e o privilégio do seu convívio.

Dos pais, Maria José e José Olavo, recebeu o aniversariante um exemplo e uma lição: exemplo de generosidade humana e de riqueza espiritual, lição de conduta ética e de amor ao próximo. Filho dedicado e irmão carinhoso, Olavo Pimenta era, desde menino, consciente de que recebera dos pais o legado maior da boa educação, do rigor moral e da decência absoluta, herança depois transmitida à família criada com Audércia. Esses, os instrumentos com que abriria os caminhos para um futuro de realização humana e de êxito profissional.

Economista de renome, hoje aposentado, destacou-se como alto executivo de empresas no ramo da metalurgia e da siderurgia, área em que brilhou pela riqueza dos conhecimentos e pela qualificação técnica. Ao longo da sua vitoriosa carreira, conquistou a admiração dos colegas e o respeito público, pelo modo com que sempre deu o melhor de si ao trabalho que fez. Na intimidade da família e na convivência com os amigos, exerce como poucos a arte prazerosa da conversa, da narração de casos, do resgate de lembranças, obrigatoriamente temperados pela visão filosófica e pelo bom humor incomum com que sabe viver a vida. São encontros dos quais todos saímos melhores, graças à inteligência e à alegria que dele fazem uma presença que não cansa nunca.

A par da formação acadêmica, Olavo também se distinguiu como excelente atleta, convocado para a Seleção Brasileira Universitária de Basquete, pela qual se sagrou campeão latino-americano em 4 de outubro de 1962, na final contra Cuba, em Havana. Desse jogo há uma bela foto, um flagrante histórico: Fidel Castro  no poder havia apenas três anos  desce à quadra para conversar com jogadores e dirigentes brasileiros. No centro, à esquerda do Comandante, encontra-se Olavo Pimenta, os olhos de admiração e de fascínio a contemplar o guerrilheiro que já começava a se fazer mito; depois vêm Pedro Ives Simão, Ferrugem, Valdemar Blatskawska e Ary Vidal, futuro treinador das seleções brasileiras masculina e feminina de basquete.

Por completar, exatamente naquele dia, 21 anos de idade, o cearense ganhou de Fidel a boina que compunha o uniforme do revolucionário de Sierra Maestra. Presente valioso que o aniversariante teve, mais tarde, a infeliz ideia de emprestar a um “amigo”, para nunca mais recebê-la de volta...

Passados 49 anos daquele momento inesquecível, Fidel já não é o mesmo, sem a saúde com a qual gostaria de eternizar-se no poder; Francisco Olavo Pimenta Araújo festeja o septuagésimo aniversário com a alegria de viver que lhe é própria, em meio ao afeto da família e ao bem- -querer unânime dos amigos. A ele, o reconhecimento e as homenagens a que tem direito, pela grandeza humana com que faz o mundo melhor e a vida mais bela.

(*) Edmilson Caminha (Fortaleza), escritor

 

Untitled Document

Edmilson Caminha (Fortaleza), escritor


                                            


:: Outras edições ::

> 2017

– Setembro
A Grandeza e o Talento de Caio Porfírio Carneiro

> 2015

– Novembro
A noviça rebelde e o buraco do tuco

– Outubro
Carlos Zéfiro, meu parente

– Setembro
O Professor, Beethoven e o Ladrão

> 2014

– Agosto
Ubaldo, o Imortal de Bermudas

> 2013

– Dezembro
Dom Helder o Fertilizador de Desertos
– Outubro
A Senhora do não me deixes
– Agosto
Memórias de um quase médico
– Julho
Um trem de ferro, cheio de cristão
– Junho
Adeus às armas
– Maio
O talento e a grandeza de Leonardo Sampaio
– Abril
Com Raposão, perdidos em Jerusalém
– Março
A eterna praga dos erros de revisão

> 2012

– Dezembro
O Rei Luiz e o Jovem Carrapicho
– Outubro
Lustosa foi pra Sobral
– Agosto
Hábitos antigos
– Fevereiro
Aloysio Campos, da paz e do bem

> 2011

– Novembro
Manezinho do Bispo, doidinho de Deus
– Agosto
Olavo Pimenta e a Boina de Fidel
– Março
Também do Quixadá, e bom como Rachel de Queiroz



:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -