Bom dia, segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras


































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Junho 2012

Acopiara - Eita Brazilzão sem porteira

Daqui de Acopiara, a 360 km de Fortaleza, dá pra gente ver o Brasilzão sem porteira. Não precisa pegar ônibus, caminhão, jipe, carrão, carrinho, nada! Acabaram com o trem e não tem avião.

Basta abrir o computador e navegar na Web.

Macho, a coisa tá braba. Quanto mais o mundo anda pra frente, andamos pra trás. Sem muito esforço, concluímos que não apenas temos 20 milhões de analfas, bem como outros 100 milhões de analfas funcionais.

Escola ruim e educação péssima só produzem estragos no nosso processo civilizatório.

Pela Web, rolam e-mails sobre as “pracas”. O “kibeloco”, fiscal da língua, com base nestas “pracas”, deixa o Brasil nu, com rola e bolas de fora, se forem homens, buzinas e vassouras à mostra, se forem mulheres, ainda não vitimadas pela moda das pererecas!

O resultado é digno da monstruosidade dos ENENs”. Ninguém se deu conta das gerações perdidas por falta de escola e escolaridade.

Hoje, temos 6 milhões de jovens nas universidades,16 milhões fora e seis milhões fazendo cursinhos para disputar 200 mil vagas nas universidades públicas. O discurso do MEC é contra o futuro do país, é apoplético, patético, petético, antiético. Os ministros da Educação com suas ONGS são sinistros. Deveriam ser presos e sumariamente julgados pelos tribunais de Kakay e de Thomas Bastos! Voltando à vaca fria, vejamos na prática o que acontece pelo Brazilzão, após 10 anos de tentativas de consertos e remendos. O apedeuta-mor vomitava: nunca dantes neste pais e os analfas aplaudiam-no histericamente. Estamos descendo a ladeira, a caminho da Barbárie, nome de um novo município do ABC paulista, incrustado entre São Caetano dos Bárbaros e Santo André dos Ignorantes:

Vende-se virou vendi-ce, Barbacue - Barbie kill ou baby kio, cartomante – carta o mante, asfalto – osfalto, mesa de ferro fundido – mesa de ferro fudido, vaca atolada – vaca à tolada, musse – mouse, pneu – peneu e pineu, hotwailler – hot vale, halls – rause, tape ware – tapoé, afrodisíaco –a flor de zíaco, instalador de SKY – estalador de SKY, barbearia – barbe Aria, big brother –big brodd, refrigerante – refrigeranti, hot dog – roguidogi, churrasquinho de frango – xurasqui de frango, queijo – quejo, salsichão – sausisão, charque – xarque, meio período – meio perildo, armário de aço – armário de aso, freezer – frízer, milho verde – milho verdi, pamonha – pamomlha , eucalipito –eucalipido, lombada –lonbada, laquiamos –lakiamos, peças e pneus para sua bike – pesas e pineus para sua baig, executamos - ezecultamos, injeção eletrônica – injesão, fazemos buquê – fazemos bouquet, perseguição – peciguição, atleta – alteta, hoje – hoge, mercado Carrefour –mercado Karrifu, não estacione – não estazione, ponto do acarajé –ponto do acarangé, adeus Serie C – adeus cerie-C, concerta bicileta – conceta biciqeta, só calças griffe man – guifeman, gergelim - gingilin, spray – esplei, chave –chave, chaveiro – xaveiro – faço carimbo – fasso karibo, dou aula de português – dô aula de portuguei – amolador – omolador, eu amolo tesoura – io amola kisora, champaghe – shampanhe; Buate Black Tie – Boate Black Thay, Bar da Loucura- Bar da Lokura, Vaso com assento – Vaso com acento; Cheesecake, Chiscay. Tudo isso e muito mais está nas “pracas” reunidas pelo “kibeloco” ou por outros kibes, nada loucos, como António Pinho, Socorro Gurgel, Waldin Rosa de Lima, Stelio Dias e Wilson Ibiapina.

As “otoridades” não estão nem aí para as “pracas”.

Afinal quem faz estas pracas “votam na gente”, como diz o autor de “Azelites”, livro todo em branco dos apedeutas.

Existem “pracas” com dizeres: “Bar e merceria tem de nada”, “Supermercado Jesus me deu”, Alegre festas; mesas, caderas, tobogam inflavio, cama elástica, bufffet”, “não toque, se são souber ler, procure o guarda”. “Vende-se frango semi-caipira e fraldas descartaveis”, “Testemunha de Jeová, se não tem o que fazer não venha fazer aqui”, “Rei da Pamonha, restaurante árabe”, “Corta-se cabelo masculino ao vivo”, “Ponte Cell, consertamos todos os tipos de aparelhos celulares, com ou sem fio”, “Clinica Medica Alvorada. Convenio Exclusivo com a Funerária Renascer. Juntos para melhor servi -los”. “Bloco Dumdum, Atenção!!! brigas e confusões não serão aceitas dentro do bloco Dumdum.

Os envolvidos serão banidos permanentemente do Bloco.

E para os que não gostarem saibam que estamos defecando e tranzitando”. Mercearia e P izzaria. Temos Cimento”.

“O madrugão. O pior galeto de Porto de Galinhas, o ruim mesm´é a pizza”. No Estádio da Portuguesa, em S.Paulo, o garoto do placar pôs a “praca”: Portugusa, Marilha. O aloprado ministro da Educação vai propor a bolsa língua e a construção de um monumento ao analfabeto desconhecido.

A maioria das “pracas “comerciais é de micoempreendedores, ente que pouco paga o INSS mas que vai se aposentar. A nação lhes indenizará por terem sido excluídos da escola! Não estudaram, não leram, falam e escrevem errado o tempo todo, acham lindo “língua plesa”, tentam sobreviver como podem, muito diferente dos membros mensaleiros , da classe dominante, que sobrevivem com boquinhas, corrupas, milhões, carrões, mulherões, cartões, aviões, e que usam o estilo de linguagem dos analfas aquidanuanos, a fina flor com Mestrado, MBA, doutorado, pós graduação.

JB Serra e Gurgel (Acopiara) jornalista e escritor, filho, com Nertan Holanda Gurgel (Acopiara), 95 anos, uma vida de lutas, desafios, decência e dignidade.r

Untitled Document

JB Serra e Gurgel
Jornalista e Escritor
http://www.cruiser.com.br/girias
gurgel@cruiser.com.br


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Como os cearenses vem os cearenses nativos e forasteiros

– Setembro
Ascensão e queda de Cleto Meireles: Colmeia, Haspa e Cidade Ocidental

– Julho
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

> 2016

– Setembro
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

> 2015

– Novembro
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

– Outubro
Um cavaleiro andante que caminhou entre aforismos e citações

– Setembro
Por uma claraboia no meio do Salão Nobre do Palácio da Abolição

– Agosto
As cem edições do Jornal da Gíria. Um marco no mundo gírio

> 2014

– Setembro
Acopiara : “Meton, notas de uma vida”, uma trajetória e um exemplo

– Agosto
O Ceará poderia ter tido mais um presidente: Juarez Távora

– Julho
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

 

> 2013

– Dezembro
A presença dos Cearenses na população de Brasília

– Novembro
O cearense que escolheu o local para implantação de Brasília

– Outubro
Acopiara – Tia Nenem uma guerreira entre os Guilherme

– Agosto
As citações que marcam o cotidiano de Osvaldo Quinsan

– Julho
O último apito do trem que passava por Acopiara

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

> 2012

–Dezembro
O acopiarense Vicente dos dez mares e oceanos

–Novembro
A presença de marranos e ciganos no Ceará

–Outubro
No modo de dizer dos italianos, as raízes de expressões brasileiras

–Setembro
Nobreza Cearense: Barões e viscondes não assinalados

–Agosto
A linguagem de Paco, regional e universal

–Julho
As armas e os barões assinalados

–Junho
Acopiara - Eita Brazilzão sem porteira

–Maio
Acopiara - Nertan Holanda Gurgel. Auto retrato de um homem simples

–Abril
José Alves de Oliveira: “árvore velha não se muda”

– Março
A gíria presente na obra de Eça de Queiroz II

– Fevereiro
Miguel Galdino - uma vida pelas justas causas

– Janeiro
História do Ceará de todos nós, presentes e ausentes

> 2011

– Dezembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz

– Novembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz
– Setembro
Como o Ceará libertou seus 30 mil escravos
– Agosto
Manoel Edmilson Teixeira um homem simples e de bem
– Julho
Acopiara - Apelidos e o que não falta
– Junho
Acopiara -Zé Marques Filho, uma referencia de respeito
– Maio
Os cearenses do Rio de Janeiro
– Janeiro
Acopiara - não é só mineiro que é desconfiado

> 2010

– Dezembro
Acopiara – os brasileiros reclamam de que mesmo?
–Novembro
Marcas da presença do Ceará na Guerra do Paraguai
– Outubro
Como o Brasil começou a fabricar seu papel moeda
– Junho
Um cearense acima de qualquer suspeita
– Maio
Acopiara – O centenário de Alcebíades da Silva Jacome
– Abril
Acopiara e o Seminário do Crato
– Fevereiro
A queda de braço entre o Presidente Castello Branco e seu irmão Lauro

> 2009

– Dezembro
Os desencontros entre José de Alencar e dom Pedro II
– Novembro
Tem uma Teresa que foi a 1ª. mulher cearense a ser delegada da mulher em Brasília
– Outubro
Acopiara - Dom Newton 60 anos de padre, 30 anos de bispo
– Agosto
Acopiara - O passado é um pais estrangeiro
– Julho
Futebol cearense atravessa mau momento
– Junho
Acopiara – O Estrago da Crise Global
–Maio
Meu avô – Henrique Gurgel do Amaral Valente II
–Abril
Acopiara - Reverência aos nossos heróis anônimos
– Fevereiro
Acopiara vista à distancia, em cruzeiro
– Janeiro
Chico Sobrinho o líder do clã que fará 20 anos de poder em Acopiara

> 2008

– Dezembro
- Acopiara comemorou cinco centenários em 2008
– Novembro
- Acopiara – os 50 anos do padre Crisares.
– Outubro
-Acopiara – como nos despedimos dos que se foram
– Setembro
-Acopiara – Mazinho e Erosimar, os empreendedores
– Agosto
-Acopiara – Ezequiel partiu e deixou saudade
– Julho
- Acopiara - Meu avô, Henrique Gurgel do Amaral Valente
– Junho
- As mães que povoaram Acopiar
– Maio
- Chico Guilherme, a hora e a vez do Coronel




:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -