Boa tarde, quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras
































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Julho 2009

Futebol cearense atravessa mau momento


Um dos fenômenos mais graves do futebol cearense na atualidade está nos poucos cearenses presentes nos dois times que disputam a 2ª. Divisão do campeonato brasileiro. Fortaleza e Ceará, por motivos que o Ceará bem os conhece, ao contrário do que acontece com a maioria dos clubes da 1ª, e da 2ª, divisão, tem pouquíssimos atletas nascidos no Estado. Alias produzir jogadores de futebol não tem sido uma qualidade do Ceará no passado e no presente. Somente três cearenses chegaram à seleção brasileira, Mirandinha, autor do 1º gol brasileiro em Wembley, Jardel e Dudu Cearense. "No Ceará, para cada 1000 humoristas que revelamos há um jogador de futebol",

Quase todos os times do Ceará não tem escolhinhas e divisões de base para formar jogadores. O Fortaleza, depois do rotundo fracasso na Série B de 2008, reformulou todo o elenco, dispensando 27 atletas. Resolveu apostar na garotada formada em casa, no Pici, lançando muitos jogadores no campeonato cearense. O jogador formado em casa veste a camisa, joga com o coração e a alma, ao contrário da legião estrangeira que todos os anos baixa em Fortaleza. O Ceará, o vovô, pouco tem investido nas divisões de base, Há muito tempo não revela ninguém. O último foi Ederson, vendido ao Atlético do Paraná, há dois anos. O Ferroviário revelou alguns, Leonardo, Guto, Cristiano, Danúbio, Dedé, Ernandes, logo negociados para fazer caixa. A garotada, nos termos da Lei Pelé, são também negociados com empresários, que passam a donos de seus passes.

A regra mais geral do nosso "esporte bretão" (eta ferro!) tem sido ade pegar jogadores em fim de linha (com mais de 30 anos) e encostados nos seus clubes ou sem clubes, o que gera boas comissões para os intermediários (empresários e dirigentes) trazê-los para disputar o campeonato local ou as divisões inferiores dos campeonatos nacionais, muitos sem nenhuma identidade com o Ceará e seu futebol. As conseqüências tem sido terríveis. Muitos acabam queimando rapariga e bebendo cachaça.

As duas maiores torcidas do Ceará enchem os estádios, a média de público é excepcional, mas os times são ruins, não se identificam com as esperanças dos torcedores, apanham de todo mundo, seja na Taça Brasil ou no campeonato nacional.

No passado poucos atletas cearenses brilharam no cenário nacional como Babá, no Flamengo, Pacoti que jogou no Vasco, Zé Mario, Mozart, Hamilton Rocha e Zé de Melo no Fluminense, Bebecê e Alencar no Palmeiras, Canhoteiro e Fernando Sátiro, no São Paulo, Mirandinha, no Botafogo e que foi o primeiro cearense a jogar no exterior, no Newcastle, da Inglaterra, tendo sido técnico do Fortaleza; Louro, no Corinthians, Alexandre e Amilton Rocha, no Guarani de Campinas, Jardel, que começou no Vasco passando pelas divisões de base, depois brilhou no Grêmio e no Porto, de Portugal, onde ganhou por quatro anos o titulo de maior artilheiro da Europa.

No presente, Dudu Cearense não aceito pelas divisões de base do Ceará foi para o do Vitória, da Bahia, brilhou no Cruzeiro, donde foi para o Japão, a França, a Rússia onde jogou no CSKA de Moscou, de 2005 a 2008, desde então está no Olympiakos, de Atenas/Grécia; Mota jogou no Cruzeiro desde 2003 estava no Seongnam, da Coréia do Sul, agora foi contratado pelo Ceará. Marcos Venâncio de Albuquerque (Crato), Ceará, que passou pela Santa Cruz, Coritiba, São Caetano, Internacional, está no Paris Saint German, de Paris; Há o caso dos irmãos Ronny Heberson e Rafael que foram de Fortaleza para o Sporting de Lisboa e o Hertha Berlim, sem que tenham jogado em qualquer clube local, embora tenham passado pelo Corinthians e o Vitória da Bahia. Já Iarley, que jogou na Argentina e no Internacional e hoje está no Goiás. Jônatas (Fortaleza) despontou no Flamengo, foi vendido para o Espanyol, voltou ao Flamengo e agora está no Botafogo.

No campeonato nacional da 1ª. E 2ª. Divisões, com 440 atletas titulares, apenas 24 são cearenses, menos de 10%, Se considerarmos que cada clube tem, no mínimo, 22 atletas titulares e reservas, são 880 atletas ao todo, os 25 cearenses representam pouco mais de 2,0%.

Tem mais: o time do ABC, de Natal, com três cearenses ganha do Ceará que só tem um cearense.

"É uma vergonha, afirma Wilson Ibiapina, especialista também em futebol. Os nossos dirigentes são pensam naquilo e esquecem o que deveria ser feito um trabalho de base para o que Ceará tenha mais atletas no Estado e fora dele. Vejam os exemplos do passado, quando Ceará teve grandes times de basquetebol e de futebol de salão e mais recentemente com a geração dos atletas do vôlei de praia. É preciso que se faça alguma coisa".

1ª. Divisão (7)

Avaí

Marcos Vinicius (Juazeiro do Norte)

Wendel (Fortaleza)

Barueri

Everton (Maranguape);

Goiás

Iarley (Quixeramobim);

Corinthians

Otacilio Neto (Orós)

Botafogo

Jônatas (Fortaleza)

Vitória

Adriano Martins (Fortaleza);

2ª. Divisão (16)

ABC

Erandir (Fortaleza)

Rogério (Fortaleza)

Valdir Papel (Fortaleza), já dispensado.

América de Natal

Helinho (Aracati)

Bahia

Dedé (Fortaleza)

Ceará

Mota (Fortaleza)

Andrezinho (Fortaleza)

Fortaleza

Eusébio (Eusébio)

Guto (Quixerampobim)

Gilmak (Horizonte)

Wanderley (Sobral)

Douglas (Fortaleza)

Bismark (Fortaleza)

Paraná

Ceará

Portuguesa

Ediglê (Fortaleza)

Náutico

Kuki (Crateús)

(*)JB Serra e Gurgel (Acopiara), jornalista e escritor.    

Untitled Document

JB Serra e Gurgel
Jornalista e Escritor
http://www.cruiser.com.br/girias
gurgel@cruiser.com.br


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Como os cearenses vem os cearenses nativos e forasteiros

– Setembro
Ascensão e queda de Cleto Meireles: Colmeia, Haspa e Cidade Ocidental

– Julho
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

> 2016

– Setembro
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

> 2015

– Novembro
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

– Outubro
Um cavaleiro andante que caminhou entre aforismos e citações

– Setembro
Por uma claraboia no meio do Salão Nobre do Palácio da Abolição

– Agosto
As cem edições do Jornal da Gíria. Um marco no mundo gírio

> 2014

– Setembro
Acopiara : “Meton, notas de uma vida”, uma trajetória e um exemplo

– Agosto
O Ceará poderia ter tido mais um presidente: Juarez Távora

– Julho
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

 

> 2013

– Dezembro
A presença dos Cearenses na população de Brasília

– Novembro
O cearense que escolheu o local para implantação de Brasília

– Outubro
Acopiara – Tia Nenem uma guerreira entre os Guilherme

– Agosto
As citações que marcam o cotidiano de Osvaldo Quinsan

– Julho
O último apito do trem que passava por Acopiara

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

> 2012

–Dezembro
O acopiarense Vicente dos dez mares e oceanos

–Novembro
A presença de marranos e ciganos no Ceará

–Outubro
No modo de dizer dos italianos, as raízes de expressões brasileiras

–Setembro
Nobreza Cearense: Barões e viscondes não assinalados

–Agosto
A linguagem de Paco, regional e universal

–Julho
As armas e os barões assinalados

–Junho
Acopiara - Eita Brazilzão sem porteira

–Maio
Acopiara - Nertan Holanda Gurgel. Auto retrato de um homem simples

–Abril
José Alves de Oliveira: “árvore velha não se muda”

– Março
A gíria presente na obra de Eça de Queiroz II

– Fevereiro
Miguel Galdino - uma vida pelas justas causas

– Janeiro
História do Ceará de todos nós, presentes e ausentes

> 2011

– Dezembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz

– Novembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz
– Setembro
Como o Ceará libertou seus 30 mil escravos
– Agosto
Manoel Edmilson Teixeira um homem simples e de bem
– Julho
Acopiara - Apelidos e o que não falta
– Junho
Acopiara -Zé Marques Filho, uma referencia de respeito
– Maio
Os cearenses do Rio de Janeiro
– Janeiro
Acopiara - não é só mineiro que é desconfiado

> 2010

– Dezembro
Acopiara – os brasileiros reclamam de que mesmo?
–Novembro
Marcas da presença do Ceará na Guerra do Paraguai
– Outubro
Como o Brasil começou a fabricar seu papel moeda
– Junho
Um cearense acima de qualquer suspeita
– Maio
Acopiara – O centenário de Alcebíades da Silva Jacome
– Abril
Acopiara e o Seminário do Crato
– Fevereiro
A queda de braço entre o Presidente Castello Branco e seu irmão Lauro

> 2009

– Dezembro
Os desencontros entre José de Alencar e dom Pedro II
– Novembro
Tem uma Teresa que foi a 1ª. mulher cearense a ser delegada da mulher em Brasília
– Outubro
Acopiara - Dom Newton 60 anos de padre, 30 anos de bispo
– Agosto
Acopiara - O passado é um pais estrangeiro
– Julho
Futebol cearense atravessa mau momento
– Junho
Acopiara – O Estrago da Crise Global
–Maio
Meu avô – Henrique Gurgel do Amaral Valente II
–Abril
Acopiara - Reverência aos nossos heróis anônimos
– Fevereiro
Acopiara vista à distancia, em cruzeiro
– Janeiro
Chico Sobrinho o líder do clã que fará 20 anos de poder em Acopiara

> 2008

– Dezembro
- Acopiara comemorou cinco centenários em 2008
– Novembro
- Acopiara – os 50 anos do padre Crisares.
– Outubro
-Acopiara – como nos despedimos dos que se foram
– Setembro
-Acopiara – Mazinho e Erosimar, os empreendedores
– Agosto
-Acopiara – Ezequiel partiu e deixou saudade
– Julho
- Acopiara - Meu avô, Henrique Gurgel do Amaral Valente
– Junho
- As mães que povoaram Acopiar
– Maio
- Chico Guilherme, a hora e a vez do Coronel




:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -