Bom dia, segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras


































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Agosto 2008

Acopiara – Ezequiel partiu e deixou saudade


É agradável e confortante escrever sobre um homem de bem. Desses que parecem espécie em extinção, numa sociedade individualista, predadora e autofágica.

Ezequiel Albuquerque de Macedo (Acopiara, 1921- Fortaleza, 2008) se enquadra neste perfil, por suas qualidades e virtudes, exercitadas ao longo de seus 87 anos bem vividos entre Acopiara e Fortaleza, com dignidade, caráter, fildalguia e simplicidade.

- “Aglais, não me deixe morrer à míngua”, foram algumas de suas últimas palavras dirigidas à Aglais, com quem conviveu por 61 anos, desde que a conheceu numa festa de São João, em 1947, na casa de Pedro Alves..

- ” Você não está à míngua. Eu, seus filhos e netos estamos aqui”.

Morreu ao lado do melhor de sua vida, sua família.

Nascido no sítio Timbaúba, a 8 km de Acopiara, no berço das famílias Albuquerque e Macedo, filho de Joaquim Alves de Albuquerque e Francisca Alves de Macedo, que também dominaram Barbatão e Minadouro, foi ali alfabetizado, indo depois estudar em Canindé com os franciscanos, no Crato no Gináasio Diocesano e em Fortaleza onde concluiu o colegial no Liceu e odontologia na Faculdade, em 1948. Suas duas irmãs; Maria Albuquerque de Macedo, 88 anos, viva, esposa de Azarias Felício de Albuquerque, e Izaura Albuquerque de Macedo.

Com o canudo de cirurgião dentista na mão, tentou trabalhar em Catarina, mas ao se casar, em 1949, voltou a Acopiara, instalando seu consultório na rua Marechal Deodoro, entre os irmãos Júlio e João Holanda. Deve ter sido o 2º dentista da cidade, mas 1º dali natural.

Com o afã e o entusiasmo dos jovens que sonham resolver os problemas do mundo, tentou a política, dominada em Lages, Afonso Pena e Acopiara por venerandos e respeitados caciques. Em 1947, na redemocratização do país, depois do Estado Novo, estimulado por seu futuro sogro e cacique da UDN local, José Marques Filho, buscou, ainda estudante, a prefeitura, disputando com Celso de Oliveira Castro, cacique do PSD e o aprendiz de cacique do PSP,, dr. Tiburcio Valeriano Soares Diniz “Seu” Celso, “prático de farmácia”, o mais eficiente político que apareceu naquele território, ganhou dos dois “doutores”. A derrota não o desanimou. Em 1950, voltou a disputar a prefeitura .pela UDN, perdendo para o dr. Tibúrcio, PSP/ PSD, apoiado por “Seu” Celso.

As duas derrotas seguidas levaram-no a desistir da política, mas não do ideário político da UDN, o partido criado por Vargas mas que desencadeou uma oposição tão cruel que o levou ao suicídio. Nem a vereador quis se candidatar.

Voltou-se para a família, o consultório e a Timbaúba, inicialmente com seu pai e depois sozinho, cuidando do gado, da criação, das plantações, do açude.

Uma pausa: foi o primeiro dentista que encarei, levado pelo meu pai. Chorei muito, mas ele me imobilizou e Ezequiel com um olho na broca e outro no pedal que movia a broca tapou um buraco aberto por uma cárie. Era a tecnologia da época em que o ferrinho de dentista era o terror! . Nunca mais lá voltei. Sai de Acopiara em 1954 para o Crato e em 1958 para Fortaleza. Ezequiel lá ficou com régua e compasso.

Em 1958, o prefeito Alfredo Nunes de Melo, da UDN, tio dele, apoiou fortemente a instalação do ginásio privado, Monsenhor Coelho, e convocou a irmã de Ezequiel e sua sobrinha, Izaura, para ser a 1a; diretora. Em 1961, o ginásio formou sua 1a. turma e Ezequiel tornou-se seu 2º diretor, inaugurando uma longa trajetória de educador que durou 36 anos.Neste ofício revelou-se a principal referência educacional de Acopiara, com um legado reconhecido por várias gerações que freqüentaram suas aulas de Matemática, Inglês e Ciências.

Como udenista convicto, transitou sem dificuldade pela hegemonia pessedista da cidade, supervisionada pelo vigário, padre João Antonio, que se não tinha inimigos, colecionava desafetos udenistas.

Dedicado à família, comprou uma casa à Rua Otávio Justa, no Parque Araxá em Fortaleza, base para a formação de seus 12 filhos: dois médicos, dois agrônomos, dois engenheiros, dois dentistas, duas funcionárias públicas, uma enfermeira e um administrador de empresa. “Um paizão, atento, cuidadoso, sem ser severo, amoroso, atencioso, amigo”, afirma Maria Auxiliadora, enfermeira que migrou para Brasília onde trabalha no serviço médico do Itamaraty.

Quando descobriu que a velhice o pegara dividiu-se entre Fortaleza, babando filhos, netos e familiares como o sobrinho Celso Albuquerque de Macedo que viu chegar a desembargador, e Acopiara, vendo o tempo passar, conversando, ouvindo, sugerindo, propondo.

Fez da calçada em frente à sua casa, em Acopiara, uma sala de visitas ou uma passarela por onde os passantes, vizinhos, amigos, correligionários, familiares exercitavam noite a dentro a memória de fatos passados, indagavam sobre fatos futuros, praticavam a amizade, valorizavam a vida debatendo a atualidade em Acopiara, no Ceará, no Brasil e no mundo globalizado.. Manso, cordato, pacato, sabia ouvir com atenção e respeito e quando falava media e encaixava seus pensamentos com sobriedade, elegância e propriedade.



Untitled Document

JB Serra e Gurgel
Jornalista e Escritor
http://www.cruiser.com.br/girias
gurgel@cruiser.com.br


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Como os cearenses vem os cearenses nativos e forasteiros

– Setembro
Ascensão e queda de Cleto Meireles: Colmeia, Haspa e Cidade Ocidental

– Julho
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

> 2016

– Setembro
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

> 2015

– Novembro
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

– Outubro
Um cavaleiro andante que caminhou entre aforismos e citações

– Setembro
Por uma claraboia no meio do Salão Nobre do Palácio da Abolição

– Agosto
As cem edições do Jornal da Gíria. Um marco no mundo gírio

> 2014

– Setembro
Acopiara : “Meton, notas de uma vida”, uma trajetória e um exemplo

– Agosto
O Ceará poderia ter tido mais um presidente: Juarez Távora

– Julho
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

 

> 2013

– Dezembro
A presença dos Cearenses na população de Brasília

– Novembro
O cearense que escolheu o local para implantação de Brasília

– Outubro
Acopiara – Tia Nenem uma guerreira entre os Guilherme

– Agosto
As citações que marcam o cotidiano de Osvaldo Quinsan

– Julho
O último apito do trem que passava por Acopiara

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

> 2012

–Dezembro
O acopiarense Vicente dos dez mares e oceanos

–Novembro
A presença de marranos e ciganos no Ceará

–Outubro
No modo de dizer dos italianos, as raízes de expressões brasileiras

–Setembro
Nobreza Cearense: Barões e viscondes não assinalados

–Agosto
A linguagem de Paco, regional e universal

–Julho
As armas e os barões assinalados

–Junho
Acopiara - Eita Brazilzão sem porteira

–Maio
Acopiara - Nertan Holanda Gurgel. Auto retrato de um homem simples

–Abril
José Alves de Oliveira: “árvore velha não se muda”

– Março
A gíria presente na obra de Eça de Queiroz II

– Fevereiro
Miguel Galdino - uma vida pelas justas causas

– Janeiro
História do Ceará de todos nós, presentes e ausentes

> 2011

– Dezembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz

– Novembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz
– Setembro
Como o Ceará libertou seus 30 mil escravos
– Agosto
Manoel Edmilson Teixeira um homem simples e de bem
– Julho
Acopiara - Apelidos e o que não falta
– Junho
Acopiara -Zé Marques Filho, uma referencia de respeito
– Maio
Os cearenses do Rio de Janeiro
– Janeiro
Acopiara - não é só mineiro que é desconfiado

> 2010

– Dezembro
Acopiara – os brasileiros reclamam de que mesmo?
–Novembro
Marcas da presença do Ceará na Guerra do Paraguai
– Outubro
Como o Brasil começou a fabricar seu papel moeda
– Junho
Um cearense acima de qualquer suspeita
– Maio
Acopiara – O centenário de Alcebíades da Silva Jacome
– Abril
Acopiara e o Seminário do Crato
– Fevereiro
A queda de braço entre o Presidente Castello Branco e seu irmão Lauro

> 2009

– Dezembro
Os desencontros entre José de Alencar e dom Pedro II
– Novembro
Tem uma Teresa que foi a 1ª. mulher cearense a ser delegada da mulher em Brasília
– Outubro
Acopiara - Dom Newton 60 anos de padre, 30 anos de bispo
– Agosto
Acopiara - O passado é um pais estrangeiro
– Julho
Futebol cearense atravessa mau momento
– Junho
Acopiara – O Estrago da Crise Global
–Maio
Meu avô – Henrique Gurgel do Amaral Valente II
–Abril
Acopiara - Reverência aos nossos heróis anônimos
– Fevereiro
Acopiara vista à distancia, em cruzeiro
– Janeiro
Chico Sobrinho o líder do clã que fará 20 anos de poder em Acopiara

> 2008

– Dezembro
- Acopiara comemorou cinco centenários em 2008
– Novembro
- Acopiara – os 50 anos do padre Crisares.
– Outubro
-Acopiara – como nos despedimos dos que se foram
– Setembro
-Acopiara – Mazinho e Erosimar, os empreendedores
– Agosto
-Acopiara – Ezequiel partiu e deixou saudade
– Julho
- Acopiara - Meu avô, Henrique Gurgel do Amaral Valente
– Junho
- As mães que povoaram Acopiar
– Maio
- Chico Guilherme, a hora e a vez do Coronel




:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -