Boa tarde, quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras
































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Outubro 2013

Acopiara – Tia Nenem uma guerreira entre os Guilherme

Almerinda Gurgel Valente, rebatizada por Nenem porseu irmão Francisco, nasceu em 10 de outubro de 1894, nacidade de Quixeramobim/CE. Filha de Henrique Gurgeldo Amaral Valente e Joana Gondim Valente.Almerinda era irmã de Francisco Gurgel Valente,Minervina, Antonia, Lidia, Dionisia, Mariinha, Perpétua,Henrique e Raimundo.

Acompanharam até Lages os seus pais, ele, Henrique,fornecedor de mantimentos para os trabalhadoresda Estrada de Ferro de Baturité, que se implantava deFortaleza ao Crato.

Chico Guilherme veio de Quixeramobim para Lages,filho de Chico Guilherme, de Tauá de uma família de22 irmãos: Pedro, Francisco, Almerindo, Antonio, José,Nô, Elvira, Noca, Guilhermina, Francisca, Maria, EspiritoSanto, Magdala,Teodolina, Julia e Donana, do 1ºcasamento e Francisco, Luiz, Geraldo, Deuzinha, Alicee Odete, do 2º. Alguns deles foram para Lages: Pedroque vendia garapa perto da estação, Almerindo que casoucom sua prima Felicia, José (Zeca) retratista que ficavaem Lages e Senador Pompeu, Marica, mãe de d. Urcezina,casada com José Marques Filho, Noca que casou com oveio Joca, morador de Chico Guilherme.

As duas famílias Gurgel do Amaral Valente e GuilhermeHolanda Lima ocuparam os espaços foram deixadospelos Lages, que deram nome ao lugar.

Almerinda casou-se em 23.09.1911, com FranciscoGuilherme Holanda Lima, mais conhecido por ChicoGuilherme, comerciante, pecuarista, agricultor, empresário.Casamento oficializado pelo Padre José Coelhode Figueiredo Rocha, na Capela de Nossa Senhora doPérpetuo Socorro, de Lages, então distrito de Telha,hoje Iguatu, sendo testemunhas Antonio Castro e AntonioHenrique da Silva.

Dizia-se que Henrique e Chico Guilherme dividirammapa de Lages ao meio, e que sem, se imiscuirem napolítica, entregaram o poder político a outras famílias queforam chegando. Também consta que Henrique, menosatirado aos negócios, fora certa vez vereador em Telha,hojeIguatu, representando a comunidade de Lages.

Dessa união nasceram 14 filhos: Teodelina, AntônioGuilherme, Pedro Guilherme, Adelaide, José Guilherme,Maria, Rosmarie, Madalena, Terezinha, Luiz Guilherme,Francisco Guilherme (I), Francisco Guilherme (II),Raimundo Guilherme e Joana Gurgel Holanda (Janete).Como 14 filhos eram poucos, adotou como filho o jovemAlcebíades da Silva Jácome, que acabaria casando com afilha mais velha, Teodolina (Teó).

Chico Guilherme abriu a primeira loja de tecidos com onome Casa São Francisco, que ficava na Rua Manoel FerreiraLima, lado sul do atual Mercado Central, depois abriua primeira indústria de compra, venda e beneficiamento dealgodão, a Usina São Francisco, localizada na Rua SantosDumont. Ele e Nenem tornaram-se proprietários de váriasfazendas de gado e plantio de algodão, caprinos, ovinos,eqüinos e gado de leite e abate, em Catanduva, segundaresidência do casal para descanso nos fins de semana,recepção dos familiares e amigos para festas, almoços,confraternizações e reuniões de negócios.

Chico Guilherme e Almerinda construíram a mais bonitacasa de Acopiara, no estilo “art nouveau” na sua SantosDumont, com forro e ventilação por baixo do assoalho,com muito espelho, cristais e água encanada, movimentadapor um catavento que ficava no muro (quintal). A casa maistarde foi alugada ao juiz de Direito, Candido Couto, e tiaNenem foi morar na casa de sua filha Janete. No inventárioficou para a sua filha Adelaide, que foi casada com o prefeitoAlfredo Nunes de Melo, e depois para seus herdeiros.No local, hoje, está o supermercado Albuquerque.

Devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e deSão Francisco, Almerinda o terreno para a construçãoda Casa Associação das Filhas de Maria, apedido de suairmã, Lídia, para retiros espirituais onde as jovens solteirasse tornavam Filhas de Maria, usavam uma fita azulno pescoço com uma medalha de Nossa Senhora e outrafita mais larga na cintura igual as que tem na imagem deNossa das Graças. Casadas, passariam para a Associaçãodas Mães Cristãs, que existe até hoje. Almerinda gestionoupara que Chico Guilherme doasse terrenos para a Igrejamatriz, casa paroquial, praça, hospital,escola, correios,cemitério, o que feito com desprendimento.

Janete lembra que Nenem foi Mãe de Leite de váriascrianças, inclusive de seu sobrinho Agamenon GurgelPinheiro alimentando-o por um bom tempo e este passoua chamá-la de Mãe.

Almerinda era muito querida pelos irmãos e sobrinhos,a que socorria nas suas necessidades. Não foi semrazão que emprestou dinheiro, sem juros,para que seusobrinho, Nertan ,pudesse abrir uma casa comercial, aCasa dom Bosco.

Em 29 de novembro de 1981, no Hospital e MaternidadeJúlia Barreto, Nenem nos deixou, morrendo demorte natural aos 87 anos, na presença do médico Dr.Barbosa, de seus filhos Joana Gurgel Holanda e LuizGurgel Guilherme.

(*) JB Serra e Gurgel, (Acopiara), jornalista e escritor,com Joana Gurgel Holanda (Janete, filha) e Idalmi PinhoGuilherme (neto) de Almerinda.

Untitled Document

JB Serra e Gurgel
Jornalista e Escritor
http://www.cruiser.com.br/girias
gurgel@cruiser.com.br


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Como os cearenses vem os cearenses nativos e forasteiros

– Setembro
Ascensão e queda de Cleto Meireles: Colmeia, Haspa e Cidade Ocidental

– Julho
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

> 2016

– Setembro
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

> 2015

– Novembro
Para a Forbes, o Califa Abu Bakral Bagdadi é a 57ª pessoa mais poderosa do mundo

– Outubro
Um cavaleiro andante que caminhou entre aforismos e citações

– Setembro
Por uma claraboia no meio do Salão Nobre do Palácio da Abolição

– Agosto
As cem edições do Jornal da Gíria. Um marco no mundo gírio

> 2014

– Setembro
Acopiara : “Meton, notas de uma vida”, uma trajetória e um exemplo

– Agosto
O Ceará poderia ter tido mais um presidente: Juarez Távora

– Julho
Sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

 

> 2013

– Dezembro
A presença dos Cearenses na população de Brasília

– Novembro
O cearense que escolheu o local para implantação de Brasília

– Outubro
Acopiara – Tia Nenem uma guerreira entre os Guilherme

– Agosto
As citações que marcam o cotidiano de Osvaldo Quinsan

– Julho
O último apito do trem que passava por Acopiara

– Junho
Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

– Maio
Estão querendo Revogar a lei do morro: não sei, não vi, não conheço

– Abril
Faça como o velho marinheiro...

– Março
Tereza Aragão Serra, uma lenda quase esquecida em Tauá

– Fevereiro
José de Alencar e a língua portuguesa

– Janeiro
Moreira de Acopiara - o poeta popular de Diadema/SP

> 2012

–Dezembro
O acopiarense Vicente dos dez mares e oceanos

–Novembro
A presença de marranos e ciganos no Ceará

–Outubro
No modo de dizer dos italianos, as raízes de expressões brasileiras

–Setembro
Nobreza Cearense: Barões e viscondes não assinalados

–Agosto
A linguagem de Paco, regional e universal

–Julho
As armas e os barões assinalados

–Junho
Acopiara - Eita Brazilzão sem porteira

–Maio
Acopiara - Nertan Holanda Gurgel. Auto retrato de um homem simples

–Abril
José Alves de Oliveira: “árvore velha não se muda”

– Março
A gíria presente na obra de Eça de Queiroz II

– Fevereiro
Miguel Galdino - uma vida pelas justas causas

– Janeiro
História do Ceará de todos nós, presentes e ausentes

> 2011

– Dezembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz

– Novembro
A gíria ou o calão presente na obra de Eça de Queiroz
– Setembro
Como o Ceará libertou seus 30 mil escravos
– Agosto
Manoel Edmilson Teixeira um homem simples e de bem
– Julho
Acopiara - Apelidos e o que não falta
– Junho
Acopiara -Zé Marques Filho, uma referencia de respeito
– Maio
Os cearenses do Rio de Janeiro
– Janeiro
Acopiara - não é só mineiro que é desconfiado

> 2010

– Dezembro
Acopiara – os brasileiros reclamam de que mesmo?
–Novembro
Marcas da presença do Ceará na Guerra do Paraguai
– Outubro
Como o Brasil começou a fabricar seu papel moeda
– Junho
Um cearense acima de qualquer suspeita
– Maio
Acopiara – O centenário de Alcebíades da Silva Jacome
– Abril
Acopiara e o Seminário do Crato
– Fevereiro
A queda de braço entre o Presidente Castello Branco e seu irmão Lauro

> 2009

– Dezembro
Os desencontros entre José de Alencar e dom Pedro II
– Novembro
Tem uma Teresa que foi a 1ª. mulher cearense a ser delegada da mulher em Brasília
– Outubro
Acopiara - Dom Newton 60 anos de padre, 30 anos de bispo
– Agosto
Acopiara - O passado é um pais estrangeiro
– Julho
Futebol cearense atravessa mau momento
– Junho
Acopiara – O Estrago da Crise Global
–Maio
Meu avô – Henrique Gurgel do Amaral Valente II
–Abril
Acopiara - Reverência aos nossos heróis anônimos
– Fevereiro
Acopiara vista à distancia, em cruzeiro
– Janeiro
Chico Sobrinho o líder do clã que fará 20 anos de poder em Acopiara

> 2008

– Dezembro
- Acopiara comemorou cinco centenários em 2008
– Novembro
- Acopiara – os 50 anos do padre Crisares.
– Outubro
-Acopiara – como nos despedimos dos que se foram
– Setembro
-Acopiara – Mazinho e Erosimar, os empreendedores
– Agosto
-Acopiara – Ezequiel partiu e deixou saudade
– Julho
- Acopiara - Meu avô, Henrique Gurgel do Amaral Valente
– Junho
- As mães que povoaram Acopiar
– Maio
- Chico Guilherme, a hora e a vez do Coronel




:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -