Boa madrugada, sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras


































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Junho 2010

História do Ceará


O livro era sobre o Mucuripe. Foram tantas pesquisas em Fortaleza, Madri e Lisboa que virou um compêndio da história do Ceará: “Caravelas, jangadas e navios – histórias do Ceará – resgates e contrastes”. Dois anos sem dormir direito. À noite, luz do quarto do hotel, em Brasília, era vista pela janela do 4º andar. O computador só faltou soltar fumaça. Fosse no tempo da máquina de escrever Rodolfo Espínola teria sido expulso pelo barulho provocado pelo bater nas teclas. Em 510 páginas estão o surgimento do comércio através dos portos, os escravos, o começo de Sobral, Camocim e Aracati. O porto por onde entraram espanhois, portugueses e holandeses. Revela a existência de uma base americana no Mucuripe no tempo em que os garotos da época disputavam heróicas competições. Entre esses nadadoras estava João Gentil Jr que, aos 20 anos, ganhava todas. Hoje, aos 80, continua nadando e lembrando do tempo em que o Mucuripe era só mar e dunas. Tem até as composições de Fausto Nilo, Irapuan Lima, Fagner, Ednardo, Luís Assunção e de outros artistas sobre a beleza de nossas praias, jangadas e portos. Várias fotos do Zeppelin, o dirigível inventado pelo conde alemão Ferdinand Von Zeppelin que nos anos 30 desceu em Fortaleza. Outra curiosidade que ele foi buscar na praia de Iracema: o edifício de Pedro Philomeno em três momentos:a construção, o auge e a decadência. O mar carregou a praia e o tempo destruiu o hotel que abrigou gente como Hebe Camargo, Orson Welles e Lúcio Brasileiro. Edson Queiroz está lá, assistindo o lançamento ao mar de um gigantesco tanque para armazenar o gás que começava a chegar para mudar comportamento e modernizar as cozinhas cearenses. O texto do Rodolfo começa com a chegada das caravelas e vem até o porto do Pecém. Mostra como o progresso veio pelo mar,como as exportações impulsionam nossa economia. A maior sacada do autor é a prova que apresenta de que os espanhóis chegaram ao Ceará antes dos portugueses à Bahia. Vicente Pinzón desembarcou no Mucuripe três meses antes de Cabral em Porto Seguro.

O Ceará não tem nenhum outro livro com tanta informação e ilustração sobre sua história.

(*) Wilson Ibiapina (Ibiapina) jornalista

Untitled Document

Wilson Ibiapina
Jornalista

                                            


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Cearês

– Setembro
Um cearense longe de casa:Debaixo de chuva, frio e neve

> 2015

– Novembro
Capado, mas muito macho

– Outubro
Capado, mas muito macho

– Setembro
Os chefes cearenses

– Agosto
Morreu Orlando Orfei Os Circos que alegraram nossas vidas

> 2014

– Setembro
Carlos Augusto, Ava Gardner e Fernando César

– Agosto
A praça é do povo como o céu é do Condor

– Julho
Rui Diniz, um português bem brasileiro

– Junho
Lembrando Tarcísio Tavares

– Maio
Os Paraquedistas da Política

– Abril
Zé Tatá, esse era macho

– Março
A cidade de Ibiapina está sendo tombada

– Fevereiro
O Adeus a Flávio Parente

– Janeiro
Gente que nunca morreu nem tem inveja de quem morre

> 2013

– Dezembro
O Lançamento do livro do Bartô em ritmo de Facebook

– Novembro
Você ainda tem vergonha de pedir uma cachaça?

– Outubro
Ivanildo Sax de Ouro

– Agosto
A Imprensa nossa de cada dia

– Julho
No Ceará é Assim

– Junho
Lembrando Tarcísio Tavares

– Maio
Os Paraquedistas da Política

– Abril
Zé Tatá, esse era macho

– Março
A cidade de Ibiapina está sendo tombada

– Fevereiro
O Adeus a Flávio Parente

– Janeiro
Gente que nunca morreu nem tem inveja de quem morre

> 2012

– Dezembro
-Oscar Niemeyer, o Amigo solidário que tinha medo da morte

– Novembro
-O uso do chapéu por cearenses A Elegancia do Chapéu

– Novembro
-Um paraibano que amava Sobral

– Outubro
-Operário da Justiça

– Setembro
-No Ceará é assim

– Agosto
-Ava Gardner e o cantor cearense Carlos Augusto

– Agosto
-Velha República: O presidente que exibiu o corta jaca no Catete

– Julho
- Pulando a cerca

– Junho
- Lúcio Paco Brasileiro no Espaço e no Tempo

– Maio
- As “MENINAS” de Brasília
- Um cearense na guerra

– Abril
- As “MENINAS” de Brasília

– Março
- Os Chefs Cearenses

– Fevereiro
- O melhor Rei Momo do Ceará

– Janeiro
- Vamos exibir nossa cultura, sem vergonha

> 2011

– Novembro
- Ubajara que o tempo levou
– Setembro
- Pega Pinto: uma bebida que refrescava os fortalezense
– Agosto
- Pra onde vamos?
– Julho
- Julho em Ubajara
– Junho
- História do Ceará
– Junho
- Pise no chão devagar
– Maio
- O inventor de talentos que alegrava a cidade
– Maio
- Jornalista, que profissão!
– Abril
- O balão que iluminou Fortaleza
– Março
- O defensor da Natureza
– Fevereiro
- Quando se vê, não tem mais tempo
– Janeiro
- Vaidade que mata

> 2010

– Dezembro
- O Ano Novo e suas ameaças
– Novembro
- Os jardineiros de Brasília
– Outubro
- Quando se vê, não tem mais tempo
– Setembro
- Vamos comer farinha
–Agosto
- Cearense anônimo, mas nem tanto
– Julho
- Vamos Repensar o DF
– Junho
- Cearense anônimo, mas nem tanto
– Junho
- A morte do Augusto Pontes, o homem que brincava com as palavras. Foi-se o guru.
– Maio
- O Tempo do Rádio
– Abril
- Fortaleza: bela e amada cidade
– Março
- Um recanto dentro da noite
– Fevereiro
- Vale cultura
– Janeiro
- A última do Português

> 2009

– Dezembro
- Um presente para Fernando
– Novembro
- Da caserna para o livro
– Outubro
- Falta Garçon
– Setembro
- Cidade sem cara
– Agosto
- De quem é a floresta amazônica?
– Julho
- Memórias de Tarcísio – O Repórter
– Junho
- Esperança negra
- Apagando a cidade
- Novo Dinheiro
– Maio
- No escurinho do cinema


:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -