Boa madrugada, quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras
































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Julho 2011

Julho em Ubajara


Como demoravam chegar as férias de julho. A viagem para a casa dos meus avós, em Ubajara, era feita no ônibus do Cajazeira. Saia de manhã cedo de Fortaleza e só chegava à tarde. A estrada sem asfalto e estreita. Cada um levava seu farnel. Frango frito com farinha. Um sabor de infância que o paladar não esquece. O cheirinho ficou impregnado nas narinas para sempre. A parada em Sobral para o almoço era aproveitada para beber água ou ir ao banheiro. Poucos passageiros almoçavam nos restaurantes. Quando o ônibus passava de Frecheirinha e começava a subir a Serra Grande, parecia que ligavam o ar condicionado. A temperatura amena nos fazia pensar nos amigos e nas brincadeiras que iriamos encontrar em Ubajara. Em frente a casa do meu avô Pedro Ferreira tinha uma área extensa que, aos domingos, recebia a feira livre.

O canto dos carros de bois (ou o gemido?) era o despertador. As cinco da manhã, ainda escuro, eles começavam a chegar dos sítios, trazendo frutas, chapéus de palha e outros produtos de artesanato, farinha, feijão, mandioca, rapadura, alpercatas, lamparinas,potes e panelas de barro tudo que se vende numa feira. Quando a gente saia de casa, por volta das sete, oito horas, já encontrava tudo montado e os feirantes negociando. Os repentistas faziam seus desafios e os poetas de cordel contavam suas histórias em versos.

O serviço de alto falante da Igreja tocava os sucessos do momento. Rapazes e moças dando volta na pracinha da matriz numa paquera inocente que ia acabar à noite no Ubajara Clube. A baixa temperatura deixava todo mundo mais elegante. Quem não tinha agasalho se esquentava com a Cajueiro ou Adorável. Os passeios aos sítios, engenhos de cana-de-açucar, banhos de rio, visita à Gruta ou peladas. O dia não terminava nunca. O mês parecia mais comprido Há pouco voltamos a Ubajara com o Rubens Soares, Cunha Jr e a Maria de Lourdes. Fomos convidados para uma festinha no clube. Era a Noite da “melhor idade”.Fiquei tentando localizar os homenageados, os rapazes que alegravam as festas quando a gente era garoto, nos anos 50 e 60. Foi quando o Rubens me alertou. “É pra nós”. Foi aí que me toquei. Nós eramos a terceira idade. O tempo já não demora mais como naquelas férias de julho. Passa voando como tudo que é bom.

(*) Wilson Ibiapina (Ibiapina) jornalista

Untitled Document

Wilson Ibiapina
Jornalista

                                            


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Cearês

– Setembro
Um cearense longe de casa:Debaixo de chuva, frio e neve

> 2015

– Novembro
Capado, mas muito macho

– Outubro
Capado, mas muito macho

– Setembro
Os chefes cearenses

– Agosto
Morreu Orlando Orfei Os Circos que alegraram nossas vidas

> 2014

– Setembro
Carlos Augusto, Ava Gardner e Fernando César

– Agosto
A praça é do povo como o céu é do Condor

– Julho
Rui Diniz, um português bem brasileiro

– Junho
Lembrando Tarcísio Tavares

– Maio
Os Paraquedistas da Política

– Abril
Zé Tatá, esse era macho

– Março
A cidade de Ibiapina está sendo tombada

– Fevereiro
O Adeus a Flávio Parente

– Janeiro
Gente que nunca morreu nem tem inveja de quem morre

> 2013

– Dezembro
O Lançamento do livro do Bartô em ritmo de Facebook

– Novembro
Você ainda tem vergonha de pedir uma cachaça?

– Outubro
Ivanildo Sax de Ouro

– Agosto
A Imprensa nossa de cada dia

– Julho
No Ceará é Assim

– Junho
Lembrando Tarcísio Tavares

– Maio
Os Paraquedistas da Política

– Abril
Zé Tatá, esse era macho

– Março
A cidade de Ibiapina está sendo tombada

– Fevereiro
O Adeus a Flávio Parente

– Janeiro
Gente que nunca morreu nem tem inveja de quem morre

> 2012

– Dezembro
-Oscar Niemeyer, o Amigo solidário que tinha medo da morte

– Novembro
-O uso do chapéu por cearenses A Elegancia do Chapéu

– Novembro
-Um paraibano que amava Sobral

– Outubro
-Operário da Justiça

– Setembro
-No Ceará é assim

– Agosto
-Ava Gardner e o cantor cearense Carlos Augusto

– Agosto
-Velha República: O presidente que exibiu o corta jaca no Catete

– Julho
- Pulando a cerca

– Junho
- Lúcio Paco Brasileiro no Espaço e no Tempo

– Maio
- As “MENINAS” de Brasília
- Um cearense na guerra

– Abril
- As “MENINAS” de Brasília

– Março
- Os Chefs Cearenses

– Fevereiro
- O melhor Rei Momo do Ceará

– Janeiro
- Vamos exibir nossa cultura, sem vergonha

> 2011

– Novembro
- Ubajara que o tempo levou
– Setembro
- Pega Pinto: uma bebida que refrescava os fortalezense
– Agosto
- Pra onde vamos?
– Julho
- Julho em Ubajara
– Junho
- História do Ceará
– Junho
- Pise no chão devagar
– Maio
- O inventor de talentos que alegrava a cidade
– Maio
- Jornalista, que profissão!
– Abril
- O balão que iluminou Fortaleza
– Março
- O defensor da Natureza
– Fevereiro
- Quando se vê, não tem mais tempo
– Janeiro
- Vaidade que mata

> 2010

– Dezembro
- O Ano Novo e suas ameaças
– Novembro
- Os jardineiros de Brasília
– Outubro
- Quando se vê, não tem mais tempo
– Setembro
- Vamos comer farinha
–Agosto
- Cearense anônimo, mas nem tanto
– Julho
- Vamos Repensar o DF
– Junho
- Cearense anônimo, mas nem tanto
– Junho
- A morte do Augusto Pontes, o homem que brincava com as palavras. Foi-se o guru.
– Maio
- O Tempo do Rádio
– Abril
- Fortaleza: bela e amada cidade
– Março
- Um recanto dentro da noite
– Fevereiro
- Vale cultura
– Janeiro
- A última do Português

> 2009

– Dezembro
- Um presente para Fernando
– Novembro
- Da caserna para o livro
– Outubro
- Falta Garçon
– Setembro
- Cidade sem cara
– Agosto
- De quem é a floresta amazônica?
– Julho
- Memórias de Tarcísio – O Repórter
– Junho
- Esperança negra
- Apagando a cidade
- Novo Dinheiro
– Maio
- No escurinho do cinema


:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -