Boa madrugada, quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras
































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Outubro 2008

Falta Garçon


Fortaleza quer se credenciar como um dos destinos turísticos do país. Só praia ninguém agüenta.

Tem que ter uma programação envolvendo compras, visitas a lugares históricos, bons restaurantes, shows. Atrações que ocupem o visitante durante o dia.

O cara chega morto de cansado ao hotel, mas querendo ver mais no dia seguinte. O serviço é fundamental.

Não adianta ter tudo organizado se não tiver quem saiba atender. A mão de obra especializada não pode ser subestimada.

Um garçon pode pôr tudo a perder. O Lustosa da Costa, pediu um bife num restaurante da cidade. Não conseguiu cortálo e chamou o garçom para reclamar da carne dura. O garçon, prestativo, não pensou duas vezes. Foi lá na cozinha e trouxe sabe o que? Uma faca bem amoladinha. Claro, nem passou pela cabeça trocar a carne por uma mais macia.

Um amigo cearense, há muitos anos em São Paulo, foi passar férias em Fortaleza com a família e casal amigo. Na praia do Futuro, assim que sentou debaixo de uma barraca, o garçon, apareceu:

-E aí lorim, o que vai querer, macho?.

Um garçon já me sugeriu, na praia do Icaraí, em Caucaia , que pedisse outra coisa, pois sanduíche dava muito trabalho preparar.

Nessa mesma praia, amigos do Rio me viram perguntar ao garçon o que ele sugeria para o almoço. E, incrédulos, ouviram ele pedir que fossemos a outro lugar, sob o argumento de que o cozinheiro faltara e que a mulher do dono era quem estava fazendo a comida.

Os garçons não têm culpa. Os donos dos restaurantes é que devem prepará-los melhor.

Não precisam chegar ao exagero dos garçons da história que Paulinho Sabóia anda contando. No restaurante, todos os garçons andavam com uma colher no bolso do paletó para não perder tempo. Cai uma colher no chão ele a substitui, imediatamente, sem ter que ir até a cozinha. Carregam também um cordão para quando, no banheiro, abrir e fechar a braguilha, rapidamente.

- Como faz para por pra fora e guardá-lo? –perguntou o inocente cliente, intrigado com o cordão.

“Como os outros fazem, não sei, no meu caso, doutor, uso a colher pra botar pra fora e pra dentro das calças”.

Claro que, no Ceará , não precisamos de tanto perfeccionismo. Basta que saibam nos atender bem.



Untitled Document

Wilson Ibiapina
Jornalista

                                            


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Cearês

– Setembro
Um cearense longe de casa:Debaixo de chuva, frio e neve

> 2015

– Novembro
Capado, mas muito macho

– Outubro
Capado, mas muito macho

– Setembro
Os chefes cearenses

– Agosto
Morreu Orlando Orfei Os Circos que alegraram nossas vidas

> 2014

– Setembro
Carlos Augusto, Ava Gardner e Fernando César

– Agosto
A praça é do povo como o céu é do Condor

– Julho
Rui Diniz, um português bem brasileiro

– Junho
Lembrando Tarcísio Tavares

– Maio
Os Paraquedistas da Política

– Abril
Zé Tatá, esse era macho

– Março
A cidade de Ibiapina está sendo tombada

– Fevereiro
O Adeus a Flávio Parente

– Janeiro
Gente que nunca morreu nem tem inveja de quem morre

> 2013

– Dezembro
O Lançamento do livro do Bartô em ritmo de Facebook

– Novembro
Você ainda tem vergonha de pedir uma cachaça?

– Outubro
Ivanildo Sax de Ouro

– Agosto
A Imprensa nossa de cada dia

– Julho
No Ceará é Assim

– Junho
Lembrando Tarcísio Tavares

– Maio
Os Paraquedistas da Política

– Abril
Zé Tatá, esse era macho

– Março
A cidade de Ibiapina está sendo tombada

– Fevereiro
O Adeus a Flávio Parente

– Janeiro
Gente que nunca morreu nem tem inveja de quem morre

> 2012

– Dezembro
-Oscar Niemeyer, o Amigo solidário que tinha medo da morte

– Novembro
-O uso do chapéu por cearenses A Elegancia do Chapéu

– Novembro
-Um paraibano que amava Sobral

– Outubro
-Operário da Justiça

– Setembro
-No Ceará é assim

– Agosto
-Ava Gardner e o cantor cearense Carlos Augusto

– Agosto
-Velha República: O presidente que exibiu o corta jaca no Catete

– Julho
- Pulando a cerca

– Junho
- Lúcio Paco Brasileiro no Espaço e no Tempo

– Maio
- As “MENINAS” de Brasília
- Um cearense na guerra

– Abril
- As “MENINAS” de Brasília

– Março
- Os Chefs Cearenses

– Fevereiro
- O melhor Rei Momo do Ceará

– Janeiro
- Vamos exibir nossa cultura, sem vergonha

> 2011

– Novembro
- Ubajara que o tempo levou
– Setembro
- Pega Pinto: uma bebida que refrescava os fortalezense
– Agosto
- Pra onde vamos?
– Julho
- Julho em Ubajara
– Junho
- História do Ceará
– Junho
- Pise no chão devagar
– Maio
- O inventor de talentos que alegrava a cidade
– Maio
- Jornalista, que profissão!
– Abril
- O balão que iluminou Fortaleza
– Março
- O defensor da Natureza
– Fevereiro
- Quando se vê, não tem mais tempo
– Janeiro
- Vaidade que mata

> 2010

– Dezembro
- O Ano Novo e suas ameaças
– Novembro
- Os jardineiros de Brasília
– Outubro
- Quando se vê, não tem mais tempo
– Setembro
- Vamos comer farinha
–Agosto
- Cearense anônimo, mas nem tanto
– Julho
- Vamos Repensar o DF
– Junho
- Cearense anônimo, mas nem tanto
– Junho
- A morte do Augusto Pontes, o homem que brincava com as palavras. Foi-se o guru.
– Maio
- O Tempo do Rádio
– Abril
- Fortaleza: bela e amada cidade
– Março
- Um recanto dentro da noite
– Fevereiro
- Vale cultura
– Janeiro
- A última do Português

> 2009

– Dezembro
- Um presente para Fernando
– Novembro
- Da caserna para o livro
– Outubro
- Falta Garçon
– Setembro
- Cidade sem cara
– Agosto
- De quem é a floresta amazônica?
– Julho
- Memórias de Tarcísio – O Repórter
– Junho
- Esperança negra
- Apagando a cidade
- Novo Dinheiro
– Maio
- No escurinho do cinema


:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -