Bom dia, sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras


































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Dezembro 2008

É como dente

 


O brasileiro, diante do chifre, se comportar dos modos mais diferentes. Na maioria das vezes sobressai o machão, que bate, machuca e mata. O Doca Street, roído de ciúmes, matou uma linda mulher. Um cantor goiano, o Lindomar Castilho, matou a sua, também artista. Aqui no Ceará, um médico acertou um tiro no olho da sua ex, muito ex-cara metade.

Mas há os outros cornos muito menos agressivos. Uma figura popular é do corno manso. Existe até cachaça “Amansa Corno” santo remédio para os ditos cujos.

O “Vei” Carnera tem uma teoria muito particular sobre chifres e seus portadores. Certa vez, chega a oficina um amigo dele , que fica ali encabulado roendo as unhas...

O que há, amigo, anda chateado?

Muito, muitíssimo, Carnera...

Mas o que há, homem?

Ando “ligeiramente” desconfi ado que estou chifrudo, Carnera...

Cuidado. Nessas coisas geralmente há intriga, calúnia...

Porque desconfia?

Veja se não dá... eu tô desempregado, a mulher também... e lá em casa a coisa está melhorando... A mulher sempre arranja com que comprar o principal , comida (até boa) e umas roupinhas pros meninos... livro, caderno, não tá faltando nada, meu amigo velho.
Ms como você prova, pode ser “ajuda da família... algum parente sensibilizado, às vezes acontece...

Acho que não, Carnera, é coisa de chifre mesmo.A mulher mudou, sai todo dia. É dentista, é cabeleireiro, é manicure.... Acho que é verdade, “virei” corno mesmo, Carnera.

Carnera, fraternalmente, colocou a mão no ombro do amigo. Resolveu consolar o coitado:
Não desespere, companheiro, chifre é como dente. Dói pra nascer, mas depois que nasce, ajuda a viver...

Assim Rachel de Queiroz sintetizou a personalidade de João Clímaco Bezerra

Homenageando João Clímaco Bezerra , a Prefeitura Municipal de Fortaleza escolheu um dos intelectuais que mais honram as nossas letras. O romancista e contista, o homem de imprensa impecável, é, sozinho, um monumento, pela sua obra e pela sua vida. Se mais não o conhecem, será porque a modéstia nunca lhe permitiu apregoar-se nas feiras da vaidade. Escolheu para si a penumbra, a pouca fala, a discrição. Por ele falam os seus livros – e como falam! E são os livros que lhe asseguram o seu lugar na imortalidade; a obra , bela e fecunda, é que lhe garante – perante todos que a conhecemos e a admiramos tanto, essa posição privilegiada de que a homenagem de hoje é testemunha e penhor

Memorial do Grupo Clã

Artur Eduardo Benevides, Quem somos nós, depois de tantos anos?

 

Lidadores, ainda, ou já cansados?

Que doce tempo de ócios, descuidados

Deixamos para além dos vãos enganos!

 

Éramos jovens, tontos, agitados,

Solidários e fiéis a grandes planos.

E tivemos mais êxitos que danos

Nos felizes decênios já passados

 

Da Grande Guerra vimos os escombros

E auroras vieram sobre os nossos ombros

Jamais nos encontrando em vãs tardanças

 

E não trocamos sonhos indultos

Se já não praticamos os tumultos

Conservamos as mesmas esperanças

 

(*) Artur Eduardo Benevides (Fortaleza) fundador do Grupo Clãe ex-presidente da Academia Cearense de Letras

(Dia da Cultura, Caderno Cultural nº 8, Fortaleza, 1993)

(*) Luciano Barreira (Quixadá), jornalista e escritor

Untitled Document

Luciano Barreira
Jornalista e Escritor

                                            


:: Outras edições ::

> 2017

– Outubro
Encontro de portugas. ora, pois, pois

– Setembro
Carta omante e consultas espirituais

> 2015

– Novembro
Tenóbio

– Outubro
Conversa Íntima Entre Dois Amigos Idosos

– Setembro
Conversa Íntima Entre Dois Amigos Idosos

– Agosto
A causa da desavença do casal

> 2014

– Dezembro
Pão De Queijo
– Novembro
Os novos comandos
– Outubro
Quando se tem o mesmo nome
– Setembro
Diálogo entre Dircinéia e Craudete
– Agosto
Cabaré processa Igreja
– Julho
As frases geniais e seus autores...
– Junho
Repassando...........
– Maio
O tal do “meia” em português...
– Abril
Coisas do Brasil
– Março
Enquete de São Pedro
– Fevereiro
Quando o trabalho dignifica o homem
– Janeiro
Reações inusitadas

> 2013

– Dezembro
Dicas judaicas de economia
– Novembro
Notícias de Lisboa
– Outubro
A Internet nunca substituirá o Jornal
– Agosto
A depressão da gorila
– Julho
Dicas para fazer sexo na 3ª idade:
– Junho
Repassando...........
– Maio
O tal do “meia” em português...
– Abril
Coisas do Brasil
– Março
Enquete de São Pedro
– Fevereiro
Quando o trabalho dignifica o homem
– Janeiro
Reações inusitadas

> 2012

– Dezembro
ASSALTANTE BAIANO
– Novembro
Tempos Modernos
– Outubro
O Grande Passo
– Setembro
Como a briga começa
– Agosto
O Grande Passo
– Julho
“Se um dia você tiver que escolher entre o mundo e o amor, lembre-se: se escolher o mundo, ficará sem amor; mas se você escolher o amor, com ele conquistará o mundo” Albert Einstein
– Junho
Exigências da vida moderna (quem aguenta tudo isso???) Haja fôlego!!!!!
– Maio
O amor não ilumina o seu caminho. O nome disso é poste
– Abril
Advogado x Engenheiro
– Março
Riqueza semântica
– Fevereiro
Diferença entre macho e muito macho
– Janeiro
Conseqüências da crise na Grécia:

> 2011

– Novembro
Show da língua portuguesa!
– Setembro
Despedida do TREMA
– Agosto
Considerações aleatórias
– Julho
Prezado Técnico
– Maio
15 dicas para fazer sexo na 3ª idade:
– Junho
Ensinamentos das MÃES DE ANTIGAMENTE
– Maio
Humor Negro ¨Branco Humor’’ Corrigindo velhos ditados
– Abril
Entre quimeras e devaneios (dos outros)
– Fevereiro
Bárbara é Udentista!
– Janeiro
Algodão, o novo éden
– Dezembro
A Flor do Araguaia
– Novembro
Homenagens póstumas
– Outubro
O Policial Pichado
– Setembro
Bárbara é udenista
– Agosto
Paixão Canina
– Julho
Se é traição conjugal...
– Junho
Um comunista competente e importante
– Maio
Comuna Paidégua
– Abril
Caçadores ou Cassadores
– Março
Esse Partido Existe!
– Fevereiro
Rompimento Ideológico
– Janeiro
Negro
– Dezembro
É como dente
– Novembro
Bem merecia uma medalha
– Outubro
Algodão, o novo éden
– Setembro
Revolucionário que caga em penico
– Agosto
Combata a crise, não combata Acrisio
– Julho
O Negócio é por tapas
– Junho
As Cabras do Caio
– Maio Os Poetas cantam,
os Idealistas choram



:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -