Boa madrugada, segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019
Casa do Ceará

Imprima



Ouça aqui o Hino do Estado do Ceará



Instituições Parceiras


































:: Jornal Ceará em Brasília



— Última Edição —
— Edições Anteriores —

Untitled Document

Outubro 2009

Cidade Luz


Sergio Chacon,amigo dos primeiros dias de trabalho em "O Estado de S.Paulo, " costuma dizer que só conhece dois amigos seus que realizaram o sonho de sua vida,um colega de sua Pedregulhos que sempre quis casar com moça rica e casou e eu,que sonhei a vida inteira,morar em Paris com a família e o consegui.

Foi em 1994, andei pensando em passar uma temporada em Angola, trabalhando no que sei fazer, jornalismo. Não deu certo. Ai veio a mágica da paridade do real com o dólar, que saiu tão caro ao país, mas que naquela época, me garantiu tranqüila temporada na Cidade Luz. Helio Barros achou uma bolsa que se adaptav a ao livro que me propunha escrever e que me assegurou o pagamento do aluguel de confortável moradia.

Lá me fui. Depois que consegui ,com a tenacidade da cunhada Elza , apartamento a meu gosto,chamei a família e lá foram todos. Após se arrancharem,convidei-os a passear no Boulevard Saint Michel, entrando ali naquela confluência de ruas de La Harpe que leva às duas igrejinhas históricas ao fundo. Era o sitio que mais me encantava entre tantos outros.

Tive o apoio de Elzinha e Fred, os irmãos. Depois o de um irmão que Deus lá me prodigalizou, o ex-ministro da Cultura, Jeronimo Moscardo, filho de amigo inestimável, Colombo de Sousa. Àquele tempo, Martins Filho gastava suas muitas energias de nonagenário em editar livros. Propôs-se a publicar um meu, reunindo crônicas a respeito da capital cearense. Assim nasceu "Louvação de Fortaleza".

Voltado para o grande, me passou o maior carão quando lhe falei do lançamento do livro,em Paris,no estabelecimento de um português amigo,João Heitor, a Livraria Lusófona que fechou um dia destes.

" Você quer lançar seu livro na bodega do Raimundo?"foi o tom ríspido de sua reprimenda.E concluiu:" Vai lançar na UNESCO.Não tem conversa"

Era demais para meu pobre coração. Embora quase todas as semanas,o embaixador junto à UNESCO , Jeronimo Moscardo me convidava a almoçar com ele,para falar sobre Jorge Luis Borges, Eça, Ceará,Itapipoca, Edmundo de Castro e José Helder de Sousa, não tinha coragem de lhe fazer tal proposta. Afinal tratava-se de obra escrita em português sobre uma das capitais nordestinas. Tais temores não ocorreram ao intrépido editor. . Conseguiu o apoio de Jeronimo e ainda meios de mandar dois representantes da Universidade Federal à tarde de autógrafos, o ex-reitor Paulo Elpidio de Menezes Neto e o futuro, Renê Barreira.

Sei que foi um festão. So de embaixadores estrangeiros compareceram seis colegas de Jerônimo, inclusive o mais eminente deles, Jorge Edward, biografo de Pablo Neruda e consagrado internacionalmente. Ele morou no Brasil que conheceu, a partir de Rubem Braga. Daí se fez amigo ou conhecido de Paulo Mendes Campos, Augusto Frederico Schmidt, Drummond e todo o mundo que importava na área cultural.

O certo é que dias depois da festa, Edward indaga de Jerônimo: "O que quer dizer caquinho?"

É que numa das crônicas falava eu de sermão do Padre Pita sobre a vaidade. Ele se referia a uma mulher que,na juventude,encantara o pais e o homens com sua mulher e despertara inveja e ciúmes de conhecidas do século feminino. Ai o Padre, exaltando os encantos passados da fiel,presente à missa,lhe pedia:" Agora,dona Yolanda,levante-se." Contrafeita, a velhinha se levantou,mostrando a ruína a que o tempo a reduzira,ouvindo,ainda do sacerdote a frase:" Vejam o caquinho em ela se transformou".

Um dia destes,Jorge Edward veio a Brasília, almoçou conosco no Mercado Municipal,quando falamos ,com saudades daquele ano de 1995 que passei na França,em que o conheci e fui alvo de tantas gentilezas de Jerônimo Moscardo de Sousa"

Outros Blogs do Lustosa da Costa

http://sobralense.blig.ig.com.br/

http://sobralense.blog.uol.com.br/

http://sobralense.fotoblog.uol.com.br/index.html

Biblioteca Lustosa da Costa

http://biblioteca.sobral.ce.gov.br/index2.html\

(*) Lustosa da Costa (Sobral), jornalista e escritor.


Untitled Document

Lustosa da Costa
Jornalista e Escritor

                                            


:: Outras edições ::

> 2012

–Outubro
30 anos de “Sobral de meu Tempo"
–Setembro
Educandário S. José
–Agosto
Hábitos antigos
–Julho
Morrer não está com nada
–Frio em Brasília
Sucesso com louras em Paris
– Abril
Sucesso com louras em Paris
– Março
Lavar as mãos
– Fevereiro
O quarto senador

> 2011

– Novembro
Sem peúgas nem borzeguins
– Setembro
Chagas, o bom companheiro
– Agosto
Gente assim torna o mundo melhor
– Julho
Tarcísio Tavares/TT, uma saudade
– Maio
Os oitenta anos de Claudio Castelo
– Junho
Nada de perseguição
– Abril
Na Fazenda Pocinhos e no passado
– Fevereiro
Guerra ao Carnaval
– Janeiro
Tempo dos Retratos
– Dezembro
Chico Romano da Ponte
– Novembro
Última campanha
– Outubro
Cidade Luz
– Setembro
Oriano Mendes
– Agosto
Educandário São José
– Julho
Luiz Costa, meu tio inesquecível
– Junho
Os Manguitos das Moças de Sobral
– Maio
Um saudosista incurável
– Abril
Bairrismo de Sobral
–Março
A época dos “entas”
– Fevereiro
Avenidas dos ricos e dos pobres
–Janeiro
Uma Paula Pessoa de muita fibra
–Dezembro
Setenta anos de bom caráter
– Novembro
Discurso só conciso
– Outubro
Costa do IAPC
– Setembro
O Bispo Conde
– Agosto
Chico Romano da Ponte
– Julho
Por que não fui
– Junho
Mata o velho
– Maio
Por que publicar livros



:: Veja Também ::

Blog do Ayrton Rocha
Blog do Edmilson Caminha
Blog do Presidente
Humor Negro & Branco Humor
Fernando Gurgel Filho
JB Serra e Gurgel
José Colombo de Souza Filho
José Jezer de Oliveira
Luciano Barreira
Lustosa da Costa
Regina Stella
Wilson Ibiapina
















SGAN Quadra 910 Conjunto F Asa Norte | Brasília-DF | CEP 70.790-100 | Fone: 3533-3800
E-mail: casadoceara@casadoceara.org.br
- Copyright@ - 2006/2007 - CASA DO CEARÁ EM BRASÍLIA -